Empreendedora supera acidente e cria empresa de inclusão de pessoas com deficiência

À frente da Talento Incluir, Carolina Ignarra presta consultoria para empresas de todos os portes

Por Lara Silbiger – 13/07/2015

carolina_ignarraTrês meses depois do acidente de moto que a deixou paraplégica, a educadora física Carolina Ignarra, 36 anos, foi convidada a retornar ao trabalho.

Foi o incentivo que ela precisava para retomar a vida profissional. “Acreditaram em mim quando eu mesma achava que não tinha condições de me reinserir no mercado”, afirma. Na época, ela tinha 21 anos e atuava na consultoria Movimento, dando aulas de ginástica laboral em empresas de São Paulo.

Na nova fase, teve uma surpresa: os seus clientes corporativos começaram a fazer ofertas de trabalho. “Queriam que eu ocupasse vagas de telefonista ou secretária, que não combinavam com minha formação”, diz. Percebeu que os gestores estavam despreparados para lidar com a Lei das Cotas – que obriga as empresas com mais de cem funcionários a preencherem uma parcela de seus cargos com pessoas deficientes.

“Eles queriam só cumprir a lei, e não contratar profissionais que agregassem valor ao negócio”, diz Carolina. Ainda como funcionária da consultoria, criou um novo serviço, que incluía palestras voltadas para funcionários com necessidades especiais e seus gestores.

A iniciativa fez tanto sucesso que, em 2008, ela resolveu se desligar da consultoria para fundar a Talento Incluir, ao lado da amiga Juliana Ramalho, 37 anos. Hoje, oferece serviços como análise de acessibilidade e desenvolvimento de gestores. No ano passado, o negócio faturou R$ 1,5 milhão.

Você gostou da história de Carolina Ignarra? Leia na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios de julho o ensaio “Sem Limites”. E conheça empreendedores que superaram restrições físicas e criaram negócios de impacto, capazes de melhorar a vida de quem tem necessidades – e desejos – especiais.

Fonte: Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Administrador de Empresas, especialista em Marketing Multinível, deficiente auditivo com perda auditiva de severa a profunda, gestor dos projetos Oportunidade Inteligente e Deficiente Empreendedor.

Deixe uma resposta